quinta-feira, 9 de março de 2017

PROJETO JOGOS DE MESA INICIAM NAS ESCOLAS MUNICIPAIS

Nesta terça e quarta-feira (07 e 08/03) aconteceram nas escolas da rede municipal, E.E.F Cristo Rei, E.E.F Demetrio Bettiol e E.E.F José Perucchi as divulgações do projeto Jogos de Mesa.
            As aulas iniciam na próxima semana dia 13/03/17 com muitas novidades. Serão mais de 15 eventos, sendo eles o circuito municipal de Xadrez e de Tênis de Mesa, incentivo a praticas dessas modalidades e a integração com os colegas, além de outros eventos que acontecerão durante o ano letivo como: Xadrez na praça, participação na CocalFest e Encontro de Carros Antigos. As aulas que ano passado eram de uma hora, nesse ano passam a ser uma hora e meia de atividades,  uma vez por semana.
            Todos os alunos das escolas E.E.F Cristo Rei e E.E.F Demetrio Bettiol do 4° ao 9° ano e do José Perucchi do 1° ao 5° ano estão convidados a participar do projeto que a quatro anos está como atividade extra-curricular na rede municipal. Os Jogos de Mesa são de suma importância para contribuir no desenvolvimento intelectual, raciocínio rápido e lógico, atenção, percepção, imaginação, respeito e outras funções mentais. Além de que o Xadrez e Tênis de Mesa são esportes prazerosos e praticados em todo o mundo.
            
O dia e horários de atividades do projeto na escola são:

DEMETRIO BETTIOL: QUINTA- FEIRA – Matutino 08h as 09h30 (4° ao 6° ano) e 09h30 as 11h (7° ao 9° ano) e e Vespertino 13h30 as 14:30h (4° ao 6° ano) e 14:30 as 16h (7º ao 9º).




sexta-feira, 15 de julho de 2016

PARABÉNS AOS ALUNOS 
 CLASSIFICADOS PARA 2ª FASE DA 
OBM (OLÍMPIADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA)

Nível 2 ( 8º e 9º ano)

Anita Machado Delavedova 
Carolina de Farias de Oliveira
Gabriel Savi
Jonas Sartor
Luiz Carlos Possa Bendo

Nível 1 ( 6º e 7º ano)
Eloisa de Mello Limas
Esthéfani Possamai
Gabriel Búrigo Michel
Marcelle Milak dos Reis
Maria Clara Batista Capelari



quarta-feira, 29 de junho de 2016

Escolas municipais participam da Mostra Científica do Projeto Verde é Vida e se classificam para a segunda etapa






As escolas municipais de Cocal do Sul participaram ontem, 28, da 1ª fase da Mostra Científica do Projeto Verde é Vida, na localidade de Várzeas das Canoas, em Gravatal.
Durante o evento, a escola Demétrio Bettiol expôs o projeto “Horta escolar e alimentação saudável”, com o objetivo de resgatar o uso de chás e frutas como medicina alternativa. O trabalho foi apresentado pelos alunos, José Miguel e Ana Luiza, do 5º ano vespertino da Professora Ana Maria Jorge Domingos.
Já a escola Cristo Rei se destacou com o projeto que teve como tema “Resíduos sólidos: compostagem”.  O trabalho foi desenvolvido pelos alunos do 6º ano matutino da professora Kelly Cristina Minotto Bom e foi representado pelas estudantes, Taina e Maria Eduarda.
As duas escolas passaram para a 2ª fase da etapa que acontecerá no dia 22 de setembro deste ano, na Secretaria de Educação de Tubarão.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Retrospectiva 2015



quarta-feira, 7 de outubro de 2015

21° FESTIVAL DE DANÇA DE COCAL DO SUL

O 21° Festival de Dança de Cocal do Sul realizado nos dias 23 e 24 de setembro de 2015 teve como tema a Literatura. O palco se transformou em um belo espetáculo de cores e movimentos que encantou o público. “Foram duas noites muito bonitas. Fiquei encantada com as coreografias, figurino e organização. Estão de parabéns”, avaliou a visitante Alice de Jesus.Trinta danças foram apresentadas pelos alunos das escolas municipais, estaduais, particulares e academias. Cada uma delas expressou clássicos da literatura. A primeira noite do Festival (23) abriu com a apresentação do Coral Musical da EEF Demétrio Bettiol, sob regência da Maestrina Silvia Teixeira. Na primeira noite, os Clássicos Infantis foram relembrados pela EEB Demétrio Bettiol, as história da Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho, Magico de Oz, Três Porquinhos, A bela e a fera e Cinderela fizeram e fazem parte da infância de todos nós. As crianças dançaram e se divertiram com a coreografia do professor Gustavo Amancio Bonetti Meneghel.


A segunda noite do Festival (24) abriu com a apresentação da EEB Demétrio Bettiol e a coreografia “Marinho, o marinheiro” um livro da literatura infantil que conta a história de um menino marinheiro aventureiro e curioso, escrito pelo autor brasileiro Joel Rufino dos Santos. Coreografia da professora Alitéia Santos Zabót.


Também com o tema, “A Culpa é das Estrelas” que é um livro da literatura juvenil escrito pelo autor americano John Green, e foi o tema escolhido pela coreógrafa Aliteia Dos Santos Zabot, apresentado pela EEB Demétrio Bettiol. A história inspiradora e emocionante coloca em destaque a alegria, encantos e desencantos do que é amar e viver apesar das dificuldades


quinta-feira, 1 de outubro de 2015

BOI-DE-MAMÃO: INSERINDO VALORES CULTURAIS NO COTIDIANO DA EDUCAÇÃO INFANTIL



A brincadeira com o boi-de-mamão é uma das mais tradicionais manifestações folclóricas  apresentadas para  as crianças que frequentam  as Instituições de Educação Infantil.


A  brincadeira  acontece com arranjos feitos especialmente para e pelas crianças. O folguedo do boi-de-mamão é uma das atividades que articula o trabalho desenvolvido pela arte-educação com diferentes linguagens que compõem o cotidiano educativo, como o teatro, a música e a dança, possibilitando, entre outras coisas, que a criança conheça e valorize as tradições culturais da região onde vive.



Os personagens que compõem o boi-de-mamão são confeccionados com material leve e adequado ao tamanho das crianças. As crianças da turma mista  foram  convidadas para  “dançar o boi-de-mamão” demonstrando  entusiasmo. Deste modo, elas vivenciaram a alegria desse folguedo tão popular e representativo do folclore, momento este proporcionado pelas professoras da turma mista.














terça-feira, 1 de setembro de 2015

Trabalho de Cocal é classificado para a Feira Catarinense de Matemática em Joinville



Com o tema “A descoberta da área e do perímetro”, os alunos da EEF Demétrio Bettiol de Cocal do Sul e participantes do Clubinho de Matemática, Gabriel Búrigo Michel e a Rafaela Silva Santos deram um show de explicação durante a Feira Regional de Matemática. A união da construção de saberes, dedicação e interesse resultaram na conquista de uma vaga para a Feira Catarinense de Matemática que irá acontecer no dia 28 de outubro, em Joinville. O evento irá reunir os melhores trabalhos desenvolvidos por escolas e centros de educação infantil do estado envolvendo a disciplina. De acordo com a comissão organizadora são esperados 170 trabalhos de todo o Estado. Os melhores irão receber troféu, menção honrosa e medalhas. Os professores também serão agraciados.
Nesta etapa regional foram selecionados os quatro melhores trabalhos, sendo um de cada nível: Ensino Fundamental I e Educação Infantil, Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Técnico e Ensino Superior. O trabalho classificado de Cocal do Sul foi orientado pela professora Diana Morona que recebeu o resultado com emoção e orgulho. “Quando decidimos participar da Feira Regional de Matemática busquei desenvolver um projeto que auxiliasse na compreensão dos conteúdos de área e perímetro do quadrado e do retângulo junto aos alunos do quinto ano que participam do Clubinho de Matemática. Com base no Livro Matemática Mil e Uma Histórias - Será o Saci, desenvolvi o projeto e consegui fazer com que alunos aprendessem a calcular área e o perímetro não só do quadrado ou do retângulo, mais de diferentes polígonos, sejam eles irregulares ou regulares”, explica.
A preparação dos alunos também foi importante para a classificação do trabalho. “Durante a feira foi gratificante ver o Gabriel e a Rafaela se destacando na explicação, respondendo todas as perguntas dos avaliadores e do público. Senti uma forte emoção porque sabia que independente do resultado, tinha alcançado o meu objetivo proposto no início deste projeto”, finaliza professora Diana.
Para os alunos Gabriel e a Rafaela ter conquistado o primeiro lugar na categoria Ensino Fundamental I e Educação Infantil foi maravilhoso. “Nós estudamos muito e participamos de todas as aulas do Clubinho para darmos o nosso melhor e representar bem todos os alunos do 5º ano que participam do Clubinho”, afirmaram.
A etapa estadual também vale vaga para a Feira Nacional de Matemática. Os classificados participarão do evento que acontecerá na Bahia, posteriormente.
 Sobre a Feira Regional
Cocal do Sul participou com dois trabalhos durante a II Feira de Matemática Regional no IFC (Instituto Federal Catarinense), em Sombrio, que ocorreu na última sexta-feira, 28. Além da escola Demétrio Bettiol, os alunos do nono ano, José Victor Mendes e Vinícius da Costa Alves apresentaram o tema “Descobrindo a geometria com o cubo mágico”.  “Sabemos da importância da participação dos trabalhos e classificação. Estamos muito orgulhosos pelo reconhecimento e pela dedicação das professoras Diana Morona, Maria Albertina Guizzo e Júlia Cardoso Teixeirajunto aos seus alunos por meio do projeto Clubinho da Matemática”, ressalta a Secretária de Educação, Raquel R. Quarezemin.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Cocal do Sul expõe trabalhos durante a II Feira de Matemática Regional no IFC


Cocal do Sul é um dos municípios participantes da II Feira de Matemática Regional no IFC (Instituto Federal Catarinense), em Sombrio, que acontece nesta sexta-feira, 28. Os alunos das escolas municipais Cristo Rei e Demétrio Bettiol além de visitarem o evento, estão expondo trabalhos. Acompanhados pelas professoras do Clubinho de Matemática Diana Morona, Maria Albertina Guizzo e Júlia Cardoso Teixeira e a Secretária de Educação, Raquel Romagna Quarezemin, as escolas apresentam os temas “A descoberta da área e do perímetro (desenvolvido pelos alunos do 5º ano: Gabriel Búrigo Michel e Aluna Rafaela Silva Santos) e “Descobrindo a geometria com o cubo mágico” (alunos do 9º ano: José Victor Mendes e Vinícius da Costa Alves).
O evento possui caráter classificatório para Feira Catarinense de Matemática que irá acontecer em outubro, em Joinville. Os trabalhos de Cocal do Sul foram desenvolvidos nas aulas do Clubinho com todos os alunos, conforme cada nível de aprendizagem. As professoras assim com os alunos sabem da importância caso haja a classificação, mas já se sentem orgulhosos pelos trabalhos serem escolhidos para apresentação em nível regional.